Os Atributos de Deus

A eternidade de Deus

Por Claudinei Greguer - Operador de Máquinas 11/03/2020 - 08:37 hs
Os Atributos de Deus
Imagem da Internet

" Não sabes, não ouviste que o eterno Deus, o SENHOR, o Criador dos fins da terra, nem se cansa, nem se fatiga? Não se pode esquadrinhar o seu entendimento." ( Is 40.28 )

 A palavra eterno significa "perpétuo, sem começo e sem fim." Salmo 90:2 nos diz sobre a eternidade de Deus: "Antes de nascerem os montes e de criares a terra e o mundo, de eternidade a eternidade tu és Deus." Já que os seres humanos usam o tempo para medir tudo, é muito difícil conceber o conceito de algo que não teve começo, tem sempre existido e sempre existirá. No entanto, a Bíblia não tenta provar a existência de Deus ou a Sua eternidade, mas apenas começa com a frase "No princípio Deus..." (Gênesis 1:1), indicando que no início do tempo registrado, Deus já existia. A duração que se estende sem limite ao passado e a duração sem limite ao futuro, de tempos eternos a tempos eternos, Deus foi e será para sempre.

Quando Moisés foi comissionado por Deus para ir aos israelitas com uma mensagem Sua, Moisés não tinha certeza do que dizer se perguntassem-lhe qual era o nome de Deus. A resposta de Deus é mais reveladora: "Disse Deus a Moisés: ‘Eu Sou o que Sou. É isto que você dirá aos israelitas: Eu Sou me enviou a vocês’” (Êxodo 3:14). Isto revela a verdadeira essência de Deus, Sua auto-existência e que Ele é o Ser dos seres. Também descreve sua eternidade e imutabilidade, bem como a Sua constância e fidelidade no cumprimento de Suas promessas do passado, presente e futuro. O sentido é, não apenas sou o que sou no momento, mas continuarei a ser o que tenho sido e o que sempre serei. As próprias palavras de Deus sobre a Sua eternidade falam conosco das páginas das Escrituras.

Jesus Cristo, Deus encarnado, também constatou a Sua divindade e eternidade às pessoas do Seu dia ao declarar-lhes: "Eu lhes afirmo que antes de Abraão nascer, Eu Sou!" (João 8:58). É evidente que Jesus estava afirmando ser Deus em carne porque os judeus, ao ouvir esta declaração, tentaram apedrejá-lo até a morte. Para os judeus, declarar ser o Deus eterno era uma blasfêmia digna de morte. Como vemos a seguir:
" Aquele que blasfemar o nome do SENHOR será morto; toda a congregação o apedrejará; tanto o estrangeiro como o natural, blasfemando o nome do SENHOR, será morto." ( Lv 26.16)
Jesus estava afirmando ser eterno, assim como o Pai é eterno. Isso foi declarado novamente por João a respeito da natureza de Cristo: "No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus." ( João 1.1). Antes dos registros dos tempos, Jesus e o Pai eram um em essência e compartilhavam igualmente o atributo da eternidade.
Romanos 1:20 diz-nos que a natureza eterna de Deus e o Seu eterno poder são revelados através da Sua criação. Todos os homens veem e entendem esse aspecto da natureza de Deus pelo testemunho dos vários aspectos da ordem criada. O sol e os corpos celestes continuam em suas órbitas século após século. As estações vão e vêm em seu tempo determinado, as árvores produzem folhas na primavera e perdem-nas no outono. Ano após ano as coisas continuam, e ninguém pode parar ou alterar o plano de Deus. Tudo isso comprova o poder eterno de Deus e o Seu plano para a Terra. Um dia, Ele criará um novo céu e nova terra e eles, como Ele, continuarão por toda a eternidade. Nós que pertencemos a Cristo mediante a fé continuaremos por toda a eternidade também, compartilhando a eternidade do nosso Deus, em cuja imagem fomos criados.
"Porque os atributos invisíveis de Deus, assim o seu eterno poder, como também a sua própria divindade, claramente se reconhecem, desde o princípio do mundo, sendo percebidos por meio das coisas que foram criadas. Tais homens são, por isso, indesculpáveis;" ( Rm 1.20)

Abaixo mais alguns versículos bíblicos sobre o Deus Eterno:

"O Deus eterno é a tua habitação e, por baixo de ti, estende os braços eternos; ele expulsou o inimigo de diante de ti e disse: Destrói-o." ( Dt 33.27)
"O SENHOR é rei eterno: da sua terra somem-se as nações." ( Sl 10.16)
"Mas o SENHOR é verdadeiramente Deus; ele é o Deus vivo e o Rei eterno; do seu furor treme a terra, e as nações não podem suportar a sua indignação." ( Jr 10.10)
"Foi-lhe dado domínio, e glória, e o reino, para que os povos, nações e homens de todas as línguas o servissem; o seu domínio é domínio eterno, que não passará, e o seu reino jamais será destruído." ( Dn 7.14)
"Assim, ao Rei eterno, imortal, invisível, Deus único, honra e glória pelos séculos dos séculos. Amém! ( 1Tm 1.17)

Falamos aqui um pouco sobre o Deus Eterno. Semana que vem se Deus permitir falaremos mais sobre a Palavra de Deus. Seja feita a Sua vontade.

Um forte abraço!
Deus abençoe à todos!