ESTUDO BÍBLICO SOBRE ANJOS

Qual a natureza dos Anjos e muito mais...Parte 1

Por Davi F. Barros 05/03/2021 - 10:16 hs
ESTUDO BÍBLICO SOBRE ANJOS
Imagem da Internet

Qual a natureza dos Anjos?

 

A Bíblia não detalha como são os anjos, mas indica que são seres espirituais e pessoais, invisíveis, mas que podem se manifestar de forma visível para nós. Criados por Deus com distinção e altamente capacitados, moral e intelectualmente, livres para exercerem as funções ordenadas por Deus em todo o universo.

 

Qual os significados da palavra anjo?

 

Em geral significa “mensageiro”. Também significa  Seres celestiais: aggelos (grego), e  mala´k  (hebraico), referindo-se a seres celestiais, mas, às vezes significando mensageiros humanos.

 

Os termos Principados, archai e, potestades, exouxiai, (grego) também são utilizados para se referir tanto aos anjos maus, como aos anjos de Deus, dependendo do contexto.

 

E Espíritos: no Grego pneumata, notadamente quando se refere aos “espíritos imundos”, os anjos caídos.

 

“Ora, havendo o espírito imundo saído do homem, anda por lugares áridos, buscando repouso, e não o encontra.” (Mt.12.43)

 

“...Que palavra é esta, pois, com autoridade e poder ordena aos espíritos imundos, e eles saem? (Lc 4.36)

 

“Pois os espíritos imundos de muitos possessos saíam gritando em alta voz; e muitos paralíticos e coxos foram curados.” (At 8.7)

 

Mas, em Hebreus, essa palavra pneumata se refere aos anjos de Deus como “espíritos ministradores”.

 

“Não são todos eles espíritos ministradores, enviados para servir a favor dos que hão de herdar a salvação? (Hb 1.14).

 

Qual a origem dos anjos?

 

Embora a Bíblia não mencione expressamente,  o livro de Jó indica que os anjos estavam presentes na fundação do mundo. Pode-se deduzir que os anjos, o exército de Deus, foram por Ele criados antes do sétimo dia, pois não há menção de que alguma coisa tenha sido criada antes da criação dos céus e da terra (Gn. 1.1-3).

 

“Louvai-o, todos os seus anjos...Louvem eles o nome do Senhor; pois ele deu ordem, e logo foram criados.” (Sl 148.1-5)

 

“...tudo foi criado por ele e para ele.” (Cl 1.16)

 

“Assim foram acabados os céus e a terra, com todo o seu exército”. (Gn 2.1)

 

“Os céus por sua palavra se fizeram, e, pelo sopro de sua boca, o exército deles.” (Sl 33.6)

 

“...e tu os conservas a todos, e o exército do céu te adora.”(Nm 9.6)

 

Como são os anjos?

 

Os anjos são seres espirituais, invisíveis, mas às vezes também podem se manifestar de forma visível, com corpo semelhante a nós.

 

“Depois apareceu o Senhor a Abraão...olhou e eis três homens de pé em frente dele. (Gn 18.2-19)

 

“Eis que sobreveio um anjo do Senhor, ...(At 12.7-10)

 

“...e viu dois anjos vestidos de branco, sentados onde jazera o corpo de Jesus, um à cabeceira e outro aos pés.” (Jo 20.12)

 

Os anjos não são onipresentes, e são limitados ao tempo e ao espaço, mas tem poderes especiais para se moverem pelo espaço, ou se concentrar numa área, conforme suas atribuições. De forma poética, o profeta Ezequiel compara a velocidade de locomoção dos anjos a um clarão de relâmpago.

 

“E os seres viventes corriam, saindo e voltando à semelhança dum raio.”(Ez 1.14)

 

Os anjos são seres racionais e morais, respondendo pessoalmente por suas ações. Não possuem todo o conhecimento, mas são mais sábios, tem mais poder e força que os homens, mas não são onipotentes.

 

Daquele dia e hora, porém, ninguém sabe, nem os anjos do céu, nem o Filho, senão só o Pai.” (Mt 24.36)

 

“...conforme a sabedoria do anjo de Deus, para entender tudo o que há na terra.” (2Sm 14.20)

 

“...seja manifestada, por meio da igreja, aos principados e potestades nas regiões celestes.” (Ef 3.10)

 

“enquanto que os anjos, embora maiores em força e poder, não pronunciam contra eles juízo blasfemo diante do Senhor.” (2Pe 2.11)

 

 Os anjos não se casam, nem se procriam, nem estão sujeitos à morte.

 

“pois na ressurreição nem se casa nem se dão em casamento; mas serão como os anjos no céu.” (Mt 22.30)

 

“...pois são iguais aos anjos, e são filhos de Deus. (Lc 20.36)

 

Qual a diferença entre anjos bons e maus?

 

Deus criou os anjos e sobre toda a sua obra avaliou como muito boa (Gn 1.31). Por que surgiram, então os anjos maus? Como foram criados com livre-arbítrio, liderados por Satanás (o único que conhecemos o nome), um grande grupo, 1/3 deles, se rebelaram, abandonando a santidade e caindo em pecado, antes mesmo que houvesse a queda do homem. Esses anjos rebelados, são chamados de “espíritos imundos” e “demônios”.

 

“Vós tendes por pai o Diabo,...ele é homicida desde o princípio, e nunca se firmou na verdade...é mentiroso, e pai da mentira”. (Jo 8:44)

 

 “Porque se Deus não poupou a anjos quando pecaram...” (2 Pe 2:4)

 

“aos anjos que não guardaram o seu principado,...ele os tem reservado em prisões eternas, na escuridão, para  o juízo do grande dia.”; (Jd 6)

 

Já os anjos bons são chamados de forma geral de “anjos eleitos”, “santos anjos”, “anjos de luz” e “anjos de Deus”.

 

“Quando vier o Filho do Homem na sua majestade e todos os anjos com ele,... “ (Mt 25.31)

 

“...quando vier na glória de seu Pai com os santos anjos.”(Mc 8.38).

 

“...o Filho do Homem, quando vier na sua glória e na do Pai e dos santos anjos.” (Lc 9.26).

 

“Cornélio...foi instruído por um santo anjo...” (At 10.22)

 

“Conjuro-te, perante Deus e Cristo Jesus, e os anjos eleitos,...(1Tm 5.21)

 

“...diante dos santos anjos e na presença do Cordeiro.”(Ap 14.10)

 

Em todo o exército celestial, conhecemos apenas os nomes do anjo Gabriel e do arcanjo Miguel.

 

A teologia reformada, afirma que os anjos bons, os que não desobedeceram a Deus, estão confirmados eternamente num estado de santidade e glória inalteráveis, isto é, incapazes de pecar. Habitam o lar celestial, contemplam a face de Deus e cultuam a Ele sem cessar.

 

“Bendizei ao Senhor, todos os seus anjos, valorosos em poder, que executais as suas ordens e lhe obedeceis à palavra. (Sl 103:20)

 

“Louvai-o, todos os seus anjos, louvai-o, todas as suas legiões celestes. (Sl 148:2)

 

“...porque eu vos afirmo que os seus anjos nos céus vêem incessantemente a face de meu Pai celeste.” (Mt 18.10)

 

“...são, porém, como os anjos no céu.” (Mt 22.30)

 

“Vi e ouvi uma voz de muitos anjos ao redor do trono...”(Ap 5.11)

 

Esses anjos são exemplos de obediência à vontade do Senhor.

 

“...faça-se a tua vontade, assim na terra como no céu;”(Mt 6.10).

 

 

ÁUDIO Nº 02

 

Como é organizado esse Exército Celestial de anjos?

 

Esse braço direito de Deus no comando dos céus e de toda a sua criação, exige sofisticada organização, que compreendemos um pouco do que a Bíblia nos indica. Há sim uma hierarquia. Além do nome genérico Anjo, vemos menção a Arcanjo, Querubim, e Serafim. Há outras formas de organização de suas atividades como:  Tronos, Domínios, Principados e Potestades. Então vejamos:

 

Quem é o Arcanjo Miguel?

 

O Prefixo “arc” significa principado, a mais elevada posição nessa hierarquia angelical. O único arcanjo mencionado na Bíblia e “Miguel”, que além de sua posição superior e de liderança dos demais anjos, tem uma missão protetora em relação ao povo de Israel. Observe o que dizem os textos bíblicos:

 

“...porém Miguel, um dos primeiros príncipes, veio ajudar-me,...”(Dn 10.13)

 

“...; e ninguém há que esteja ao meu lado contra aqueles, a não ser Miguel, vosso príncipe”. (Dn 10.21)

 

“Nesse tempo, se levantará Miguel, o grande príncipe, o defensor dos filhos do teu povo,... (Dn 12.1)

 

“Então houve guerra nos céus: Miguel e os seus anjos batalhavam contra o dragão... (Ap 12.7).

 

Quem é o Anjo Gabriel?

 

Um Anjo de alta categoria, mas não mencionado como arcanjo, enviado para explicar propósitos de Deus.

 

Para explicar a visão das setentas semanas a Daniel.

 

 “...falava ainda na oração, quando o homem Gabriel,....voando, e me tocou à hora do sacrifício da tarde. Ele queria instruir-me...”(Dn 9.21-22)

 

Enviado a Zacarias e Maria:

 

“Respondeu-lhe o anjo: eu sou Gabriel, que assisto diante de Deus, e fui enviado para falar-te e trazer-te estas boas-novas.”(Lc 1.19,)

 

“No sexto mês, foi o anjo Gabriel enviado da parte de Deus, para uma cidade da Galiléia, chamada Nazaré.” (Lc 1.26)

 

Quem são os Querubins?

 

O termo “querub” em hebraico, significa “guardar, cobrir”, por isso aparecem diversas vezes nos textos bíblicos como anjos protetores. Estão muito relacionados com o trono de Deus. A Bíblia declara que Deus habita entre os querubins. Confira as passagens bíblicas a seguir:

 

“E, expulso o homem, colocou querubins ao oriente do Jardim do Éden...para guardar o caminho da árvore da vida.”(Gn 3.24).

 

“Os querubins estenderão as asas por cima, cobrindo com elas o propiciatório...”(Êx 25.20; 37.9)

 

“...a arca do Senhor dos Exércitos, entronizado entre os querubins;...”(1Sm 4.4)

 

“...Ó Senhor Deus de Israel, que estás entronizado acima dos querubins...”(2Rs 19.15)

 

“...tú que estás entronizado acima dos querubins, mostra o teu esplendor.” (Sl 80.1)

 

“...Ele está entronizado acima dos querubins...” (Sl 99.1)

 

 “Ó Senhor Deus de Israel, que estás entronizado acima dos querubins...” (Is 37.16 – oração de Ezequias)

 

Quem são os Serafins?

 

“Saraph” em hebraico significa “ardente, refulgente ou brilhante”. Eles estão envolvidos diretamente no serviço de adoração ao Deus Todo-Poderoso proclamando e declarando a santidade divina, louvando-o todo o tempo.